Os princípios que guiam a profissão são fundamentais para o funcionamento adequado de uma corporação

A contabilidade é uma área de gestão, planejamento e gerenciamento patrimonial de instituições. Para regulamentar a atuação dos profissionais das ciências contábeis, normas gerais foram definidas e publicadas pelo Conselho Federal de Contabilidade, no ano de 1993.

Apesar da resolução que define os princípios da contabilidade ter sido revogada no ano de 2016 pela necessidade de unicidade conceitual, esses princípios foram englobados na nova resolução e continuam sendo parte fundamental da essência das doutrinas da área contábil.

Sendo assim, esses princípios devem ser conhecidos e aplicados pelos profissionais e as respectivas empresas sob as suas responsabilidades, sejam elas do setor público ou privado.

Confira uma lista que elucida de forma simples os sete princípios da área e entenda as normas que regem e adéquam às ciências contábeis.

Princípio da entidade

O princípio da entidade reconhece o patrimônio empresarial como parte da contabilidade, totalizando os bens a unidade empresarial e não a pessoas, evitando assim uma confusão de posse em relação aos sócios e aos donos das empresas.

Dessa forma, esse princípio é fundamental para a autonomia patrimonial e assegura uma separação adequada dos patrimônios particulares de sócios e proprietários. Por isso, é importante segui-lo à risca, evitando possíveis violações de normas e gasto indevido do dinheiro pertencente à entidade.

Princípio da continuidade

Como o próprio nome já fala, esse princípio é baseado na ideia de continuidade e usa essa premissa para planejamentos futuros sem tempo definido, considerando que a empresa continuará exercendo suas atividades.

Sendo assim, o princípio de continuidade é fundamental para evitar possíveis inseguranças jurídicas e tributárias baseadas na imprevisibilidade temporal.

Princípio de oportunidade

O princípio de oportunidade refere-se aos registros contábeis realizados, os quais devem ser fundamentalmente tempestivos e íntegros.

De forma explicativa, os conceitos tempestivos e íntegros referem-se a:

Tempestivos: refere-se ao tempo de registro, o qual deve ser imediato em relação ao período em que foi gerado.

Íntegros: os registros devem ser verdadeiros e completos, evitando possíveis omissões ou exageros que possam gerar determinados benefícios.

Sendo assim, esse princípio assegura a fidelidade das informações e a assertividade do tempo em que ocorreu.

Princípio do registro pelo valor original

Esse princípio determina o registro pelos valores originais das transações, sendo eles expressos na moeda nacional. Em casos de transações exteriores, o valor ainda assim deve ser convertido para a moeda nacional a fim de padronizar os dados do patrimônio da entidade.

Princípio da atualização monetária

Na resolução CFC (conselho federal de contabilidade) de número 1.282/10, esse princípio foi revogado e incluído no princípio acima.

Entretanto, separamos os dois tópicos para haver uma melhor compreensão e conhecimento acerca da atualização monetária em si.

Dessa forma, a partir do registro pelo valor original, esse mesmo valor deve ser atualizado regularmente, de acordo com as variações da moeda nacional e dos seus valores.

Assim, comparações podem ser realizadas sem confusões significativas em relação ao valor da moeda.

Princípio da competência

Esse princípio diz respeito aos lançamentos das operações, as quais devem ser reconhecidas no período exato em que aconteceram independente da data de pagamento ou recebimento.

Em contratempo a esse princípio existe o regime de caixa, entretanto, esse regime é proibido por lei para demonstrações contábeis. 

Princípio da prudência

Tendo em mente os conceitos de componentes ativos e passivos, esse princípio torna regra a adoção do menor valor para os componentes do ativo e de maior valor para os componentes do passivo.

Sendo assim, esse princípio evitará que ativos sejam superestimados e passivos sejam subestimados.

Conhecendo os sete princípios da contabilidade, é fundamental entender a importância da aplicação dos mesmos, confira abaixo.

Cinco motivos existentes para uma atenção adequada da sua empresa a esses princípios:

Certificação e atuação dos profissionais da sua empresa

Utilizando os princípios acima, é possível analisar a performance dos seus profissionais dessa área, certificando-se sempre da implementação adequada dos fatores listados acima e do correto funcionamento contábil.

Confiabilidade de investigação

Se as normas acima não forem seguidas, as informações averiguadas não são confiáveis.

Sendo assim, crimes como evasão fiscal e demais responsáveis por benefício próprio em razão de mudanças de informações podem ocorrer dentro do seu próprio negócio.

Esses crimes têm penalidades significativas e pioram de acordo com a gravidade, podendo acarretar até mesmo no fechamento da sua corporação.

Padronização de medidas e uniformização de termos

Além disso, é importante se ater ao padrão utilizado pelos seus colaboradores, prezando sempre pela padronização geral, facilitando assim diversas relações inter e intra empresariais.

Qualidade e segurança do serviço prestado

Como dito no segundo tópico, é de extrema importância seguir à risca as normas definidas pelo conselho federal de contabilidade (CFC) para que não ocorra nenhuma complicação jurídica ou até mesmo crimes.

Por isso, é importante fiscalizar de forma minuciosa as informações registradas, lembrando sempre aos funcionários da importância em assegurar as mesmas.

Além disso, é fundamental impor penalidades e medidas de segurança internas para casos de descumprimento dessas normas, incluindo a demissão em casos mais graves.

Cumprimento de objetivos

Em uma posição empresarial administrativa, os princípios da contabilidade são fundamentais para o cumprimento dos objetivos estabelecidos pela corporação e o consequente atendimento às necessidades que surgirem.

Dessa forma, os princípios tornam-se fundamentais para a empresa na totalidade, sem excluir a importância dos mesmos para outros setores administrativos.

Sendo assim, se a sua empresa ainda não conta com uma equipe de contabilidade ou possui defasamento nesse setor, é importante avaliar a admissão de uma nova equipe.

Para isso, priorize sempre profissionais especializados e responsáveis, capazes de atender às suas necessidades de forma simples e confiável.

Fonte: Fonte: Express CTB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
Abrir Chat
Olá! Precisa de ajuda?
Olá, como podemos ajudar