As empresas brasileiras possuem obrigações que devem ser cumpridas dentro do prazo. Isso garante a regularidade do empreendimento perante os órgãos fiscalizadores. Por isso, hoje chamamos a sua atenção para uma destas obrigações: a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE).

Esse é um relatório utilizado para informar dados contábeis e fiscais da sua empresa e, através dele, é possível fazer o devido acompanhamento da obtenção de lucros ou dos prejuízos do negócio.

Esta é uma obrigação anual, mas as empresas também podem fazer mensalmente ou trimestralmente, com o objetivo de analisar os dados da empresa e o cumprimento das obrigações fiscais. 

Todas as empresas precisam fazer a DRE e a única exceção para a entrega da DRE são aquelas que optaram pelo MEI (Micro Empreendedor Individual). Então, se você quer saber como funciona essa obrigação e como ela deve ser feita, continue a leitura.  

Importância da DRE 

Este relatório é responsável por reunir todas as informações sobre receitas e despesas da empresa. Desta forma, você poderá registrar todas as despesas gerais do seu negócio; os custos gastos com produtos e serviços; a receita total de vendas; o lucro que foi obtido pelas operações; além do valor pago por impostos sobre os produtos e o nível de endividamento que a empresa pode ter. 

Assim, o uso da DRE poderá te ajudar a tomar melhores decisões, o que poderá resultar na redução de custos e no aumento do faturamento da empresa. Além disso, através desse relatório os órgãos fiscalizadores verificam se o pagamento dos tributos está sendo feito de forma correta, de acordo com o regime de tributação escolhido pelo empresário.

Através disso, é possível promover a comparação do lucro que a empresa informou com os dados a declaração do imposto de renda (IRPF). Esse documento também pode ser utilizado por instituições financeiras, para verificar a situação financeira da empresa, caso você decida solicitar linhas de crédito para investir no desenvolvimento do negócio. 

Elaboração

Então, se você quer elaborar sua DRE sem erros, saiba que existem regras que devem ser seguidas para garantir que a sua DRE esteja completa. Desta forma, reúna as seguintes informações: 

  • Receita bruta de vendas e serviços, 
  • Deduções,
  • Impostos que incidem sobre as operações de venda e demais abatimentos,
  • Custos dos produtos que foram vendidos, 
  • Serviços prestados, 

Ao saber a receita Bruta de Vendas, é preciso reduzir as devoluções de vendas, abatimentos, descontos comerciais e impostos para o resultado líquido antes da participação nos lucros.

Do Lucro Bruto, é necessário reduzir as despesas financeiras, operacionais, administrativas, etc), e acrescentar as receitas operacionais e o resultado será o lucro ou o prejuízo.

Tendo essa informação, acrescente os resultados não operacionais, tais como as participações de debenturistas, empregados, administradores, partes beneficiárias, etc. Assim, você chegará ao Lucro Líquido do Exercício (LLE).

Para que todos os dados estejam corretos, você pode contar com a ajuda de um contador que possui experiência na gestão de empreendimentos e elaboração da DRE. Veja como deve ficar a estrutura da sua DRE, conforme a Lei das Sociedades por Ações:

Receita Bruta

– deduções

= receita líquida

– custo da mercadoria vendida

= lucro bruto

– despesas com vendas

– despesas administrativas

– despesas financeiras

= resultado operacional líquido

– despesas extra operacionais

= resultado antes IR e CS

– provisões IR e CS

= resultado líquido

Fonte: Jornal Contábil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
Abrir Chat
Olá! Precisa de ajuda?
Olá, como podemos ajudar